Todos nós temos um pequeno e secreto cantinho onde guardamos sentimentos, memórias, ilusões, recordações de momentos ou lugares, desilusões e também sonhos!
Os Sonhos comandam a nossa vida, dão-nos asas à imaginação, e nos transportam para além da nossa Alma!
Então esse aqui é meu cantinho:

sábado, 8 de outubro de 2011

Meus obrigados e desculpas:

Cansada, hoje finalizei meu último trabalho de mais um bimestre, confesso que não foi fácil chegar até aqui. O bom mesmo é saber que terminei com mais notas 10.00 do que 9.00 e assim fico satisfeita. Quanto ao cansaço terei uma semana de descanso para enfrentar mais um bimestre.
Quero agradecer a toda turma, a alguns colegas desejo desculpas por não ter conseguido ajudar a todos como desejava e ao Professor José Soares, dizer muito obrigado pela a sua paciência e tolerância com meus desesperos diante da disciplina de Laboratório de Arte e Tecnologia UAB2, de quantas vezes tirei sua paz na hora do almoço (risos), de quantas vezes te atormentei no seu trabalho. Palmas para você, e fique sabendo, ainda tem estrada pela a frente, tenha só mais um pouco de paciência comigo, que tudo vai dar certo como diz você.
Meus obrigados e desculpas de coração.

Tenho maior carinho por toda turma incluindo todos os tutores e professores a distancia. E a todos vocês dedico a letra da musica de Sandy “Pés Cansados” a qual diz, "Fiz mais do que posso, vi mais do que agüento e a areia dos meus olhos é a mesma, que acolheu minhas pegadas. Depois de tanto caminhar,
depois de quase desistir os mesmos pés cansados voltam pra você. Pra você. Eu lutei contra tudo, eu fugi do que era seguro. Descobri que é possível viver só, mas num mundo sem verdade.”
Abraços da mascote da turma, como diz o professor José Soares.

2 comentários:

Artes e escritas disse...

Um belo post, parabéns. Um abraço, Yayá.

Nayara Borato disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Azues. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

http://narroterapia.blogspot.com/