Todos nós temos um pequeno e secreto cantinho onde guardamos sentimentos, memórias, ilusões, recordações de momentos ou lugares, desilusões e também sonhos!
Os Sonhos comandam a nossa vida, dão-nos asas à imaginação, e nos transportam para além da nossa Alma!
Então esse aqui é meu cantinho:

sábado, 30 de abril de 2011

Bom domingo

Viva... Ria... Corra... Divirta-se... 
Distribua amor para quem 
você ama... 
Aproveite esse domingo...

Carta a mim mesmo



“... Estudar sempre. Ler compulsivamente. Ser capaz de se divertir e capaz de descansar. Capaz de dialogar, capaz de amar, de se entregar, de compreender o medo, a paranóia, as limitações daqueles que te amam. Oferecer o que conseguir de melhor aos que te defendem aos que lutam ao seu lado. Trata-se de lealdade e respeito. Não tem absolutamente nada a ver com os padrões tradicionais e hipócritas. Tem haver com atitude e consciência.

Deixe a paranóia no lugar dela. Deixe-a fazer o papel de paranóia.

Identifique-a e neutralize com uma respiração profunda.

Quando chegar à hora de partir, terá deixado um legado de coragem aos que lhe seguiram, aos seus filhos e a sua família...”
Tico Sta Cruz

Do blog do Tico Sta Cruz: http://bloglog.globo.com/ticosantacruz/

sexta-feira, 29 de abril de 2011

  Vai, vai viver a vida vai 

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Eu quero a sorte de um amor tranqüilo.

Com sabor de fruta mordida
Nós na batida, no embalo da rede
Matando a sede na saliva
Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum trocado pra dar garantia
“Cazuza e Frejat”

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Teu Rastro



Estou muito bem, me sentindo tranqüila, feliz, sei lá...


Estética, harmonia, graça e equilíbrio dependem da simplicidade.
 Platão

Vida

terça-feira, 26 de abril de 2011

Eu quero ver flores no campo, os raios do sol

Eu quero que passem as nuvens negras


Eu quero você nos meus olhos, na luz da manhã


Eu quero o reflexo do nosso amor

Madre Teresa de Calcutá


"Muitas vezes, as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas.
Perdoe-as, assim mesmo.
Se você é gentil, as pessoas podem acusá-lo de egoísta, interesseiro.
Seja gentil, assim mesmo.
Se você é um vencedor, terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros.
Vença, assim mesmo.
Se você é honesto e franco, as pessoas podem enganá-lo.
Seja honesto, assim mesmo.
O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra.
Construa, assim mesmo.
Se você tem Paz e é Feliz, as pessoas podem sentir inveja.
Seja Feliz, assim mesmo.
Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante.
Dê o melhor de você, assim mesmo.
Veja você que, no final das contas, é entre você e Deus.
Nunca foi entre você e as outras pessoas".

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Iris


Faço de mim... Casa de sentimentos bons, onde a má fé não faz morada e a maldade não se cria! Perto de mim, só os que me fazem bem!

sábado, 23 de abril de 2011

Parabéns Tarauacá!

Tu és uma cidade abençoada, cheia de pessoas do bem...
Que o nascer do sol a cada dia possa trazer muita propriedade para os cidadãos desse lugar.
Sou apaixonada por ti, pela a tua simplicidade e hospitalidade.
Que nossos políticos pensem menos em benefícios pessoais e muito mais nos benefícios para seus cidadãos.
 Que nosso povo adquira mais e mais conhecimento através da educação.
Infelizmente, teus (protetores) governantes te condenaram ao abandono e a desordem... Mas mesmo assim teu povo não deixa de ser felizzzzzzzzzzzzzzzzzzz.
 Novos tempos virão, e com eles novos homens, espero que hão de te cobrir de mimos e flores. Consola-te, pois, que tua beleza resiste a tudo, e o teu sorriso também.


Apenas um abracinho

Um abracinho pode dizer tantas coisas
"Tenho saudades"
ou então
"Vou me lembrar de você"
Pode também querer dizer
"Você é muito especial",
ou,
melhor do que tudo,
"Eu amo você".
Um abraço pode muita coisa...
amenizar uma dor,
acalmar um receio,
alegrar a gente,
afastar a tristeza...

Parece quase um milagre
todas as coisas
que um simples abraço pode fazer.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Que o coelhinho da páscoa te traga muito mais que simples ovo de chocolate... Que te traga muita saúde, amor, felicidades, compreensão e carinho.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Pra Você





A música... É das melhores distrações que temos.

terça-feira, 19 de abril de 2011

A IDADE DO CÉU

A música nos eleva a algo muito pessoal... Identificas-te com ela pelo som... Pela letra... Pelo momento especial que te passa com ela... Afinal todos temos momentos marcados por uma música.


É com ela que muitas vezes sorrimos, choramos.

Esta é a minha musica do momento:
Calma!
Tudo está em calma
Deixe que o beijo dure
Deixe que o tempo cure
Deixe que a alma
Tenha a mesma idade
Que a idade do céu...
"Sonho que os homens levantar-se-ão, um dia, e compreenderão enfim que foram feitos para viver juntos em comunhão. Sonho que um dia a justiça jorrará como água, e o direito como um rio vigoroso. Sonho que um dia a guerra terá fim, que os homens transformarão suas espadas em relhas de arado e suas lanças em podadeiras, que as nações não se levantarão mais umas contra as outras e que não visarão mais à guerra. Sonho que um dia, o leão e o cordeiro deitar-se-ão um ao lado do outro, que todos os homens sentar-se-ão sob suas parreiras e figueiras, e que ninguém mais terá medo. Sonho que, graças a essa fé, seremos capazes de repelir as tentações do desespero e lançar uma nova luz sobre as trevas do pessimismo."

Pr. Martin Luther King

É bom que vejamos a novela "Amor e Revolução"

 
Novela que retrata a luta dos comunistas por um país justo, democrático e sem exploração do homem sobre o homem. Ao mesmo tempo desmascara o papel sanguinário e carrasco que teve a ditadura militar no Brasil.
Sem dúvida vale a pena ver e divulgar. Quem não assistiu ainda, pode ver os capítulos anteriores no site da novela: http://www.sbt.com.br/amorerevolucao/capitulos/


GLÓRIA PEREZ NA ACADEMIA ACREANA DE LETRAS

A novelista Glória Perez vai tomar posse como imortal na Academia Acreana de Letras. Ocupará a cadeira nº 10, que era do ex-governador Geraldo Mesquita e, antes dele, Araújo Lima.

Outros novos importais: Francigo Gregório Filho, Margarete Souza Lopes, Edson Ferreira Carvalho e Moisés Diniz.

Dia 28 de abril, às 20 horas, no Teatro Plácido de Castro.


segunda-feira, 18 de abril de 2011

Ame sua sorte.
ame seu cabelo e seu perfume, ame o sol, ame as suas músicas, ame seus medos, ame o que passou. O que está acontecendo e o que está por vir! Apenas ame. E depois de um tempo que você amar, se amar. Comece tudo de novo, mas dessa vez faça diferente. Ensine alguém a amar você. 

...


"Há pessoas que nos roubam, outras nos devolvem". Li esta frase do Padre Fábio de Mello em um site e achei de uma verdade incontestável. Sempre existirão em nosso caminho ambos os tipos de pessoas. As que nos roubam, para nos lembrar que precisamos ser fortes, confiar em nós mesmos e que, por mais que o momento seja de dor e desespero, somos muito mais do que isso. Há em cada um de nós uma força interior que, creio eu, somente estas pessoas conseguem despertar. Por outro lado, as pessoas que nos devolvem são aqueles seres iluminados, que mesmo sem perceberem, consegue nos deixar felizes pelo simples fato de fazerem parte do nosso mundo. São os pequenos "anjos sem asas" que Deus coloca na nossa vida para nos lembrarmos que nada acontece por acaso, que toda dor é aprendizado e que não precisamos de muito para sermos felizes. Pessoas que nos roubam muitas vezes nem são más. O problema é que, inconscientemente (e em algumas vezes conscientemente), permitimos que nossa felicidade seja transferida de nossas mãos para mãos alheias. Permitimos que estas pessoas explorem o nosso interior, entregamo-nos de tal forma, confiando nestas pessoas, que muitas vezes não queriam ou não estavam preparadas para vivenciar isso. Claro que existem os "ladrões" por natureza, que através de atitudes e falsos sentimentos, conseguem usurpar de nós o que de mais precioso temos. E assim, roubam de nós a confiança, o amor próprio, a segurança, a fé nas pessoas e no mundo... Entretanto, é justamente nestes momentos de maior desespero que aparecem pessoas para nos devolverem a nós mesmos. Com simples gestos, presença, carinho, palavras, e acima de tudo, exemplos, conseguem nos despertar para a busca do reencontro com aquilo que nos foi tirado. O reencontro com a pessoa que, em algum momento, nos foi roubada. Já fui roubada de mim algumas vezes. Alguns já me devolveram, para depois me roubarem novamente. Já cheguei a acreditar que jamais me teria outra vez. Todavia, aprendi que para que eu mesma me seja devolvida, preciso, acima de tudo, me permitir. Aprendi que muito desta devolução depende bem mais de mim que de qualquer outra pessoa. Vivo hoje na busca incessante de jamais permitir que me roubem novamente. E se roubarem, que eu jamais me esqueça que sempre haverá as devoluções. Sempre haverá, lá no fundo de mim, um pedacinho da pessoa que fui e sou. Isso ninguém pode me tirar... Sinto que me devolveram e, além disso, me acrescentaram. Um acréscimo de sentimentos bons, de confiança, de dignidade, de segurança, de fé no ser humano. Hoje me sinto completa. Inteira. Viva. Feliz... "Respirando o amor e aspirando liberdade..."
**Line**

Tô relendo minha lida, minha alma, meus amores

Tô revendo minha vida, minha luta, meus valores                 
Refazendo minhas forças, minha fonte, meus favores        
Tô regando minhas folhas, minhas faces, minhas flores
Tô limpando minha casa, minha cama, meu quartinho   
Tô soprando minha brasa, minha brisa, meu anjinho
Tô bebendo minhas culpas, meu veneno, meu vinho        
Escrevendo minhas cartas, meu começo, meu caminho   
Estou podando meu jardim
Estou cuidando de mim

(Meu jardim - Vander Lee)

sábado, 16 de abril de 2011

Eu não quero ter razão... Eu quero é ser Feliz!


Hoje sei que a felicidade passa bem longe de ter razão e que muitas vezes nos perdemos nessa busca por ter razão e por convencer ao outro de que estamos certos...

A importância do teatro

Apesar de muita das vezes não receber o seu devido valor, o teatro é fundamental na formação cultural de qualquer pessoa já que ele também nos faz conhecer um pouco mais sobre a nossa própria cultura onde muito não dão o devido valor.
Para as crianças, o teatro ajuda no seu desenvolvimento e formação, despertando o desejo pelo conhecimento e por isso que ele deve ser um complemento na educação básica de todo o jovem, pois ele auxilia trazendo a informação e entretenimento de uma forma mais prazerosa e divertida.
Os pais devem ficar atentos a isso, e sempre que puder levar seus filhos a uma peça teatral, que seja adequada para a sua faixa etária, mas a verdade é que todos nós devemos no interessar na busca por mais conhecimento.
No entanto devemos dar mais valor para as coisas simples da vida assim como o teatro que é uma simples apresentação mais que pode trazer muito conhecimento para o publico que o assiste já que o mesmo procura transmitir a melhor mensagem possível para o publico.
Sempre que houver a oportunidade de você conhecer ou ate mesmo assistir a grandes peças de teatro não perca, pois esta pode ser uma grande experiência de toda a sua vida onde pode aprender muito e levar várias lições com uma simples peça.
Acredito que o teatro deveria ser acrescentado nas grades curriculares para que assim o aluno tenha mais vontade e desejo pelo estudo, já que poderia ser uma aula bem descontraída e divertida, mas que ao mesmo tempo ensinasse muita coisa.
Pois quando a criança tem contato com esta cultura a mesma pode ter um perfil completamente diferente dos demais, pois teve a oportunidade desde pequeno de poder apreciar as diferentes culturas e uma das melhores que é o teatro.
E quando uma pessoa faz aula de teatro ela tanto serve para o seu convívio profissional como para a o pessoal, pois se você esta fazendo peças de teatro na terá vergonha para se relacionar com as pessoas conhecidas e também desconhecidas no qual ajuda muito a pessoa a ser mais descontraída e ter uma inclusão maior com as pessoas.
No entanto se tiver a oportunidade de fazer aulas de teatro ou ate mesmo ir apreciar as peças não pense duas vezes, vá e verá o quanto esta cultura pouco assistida vale muito á pena.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Retrovisor


Onde a máquina me leva não há nada, horizontes e fronteiras são iguais
Se agora tudo que eu mais quero já ficou pra trás
Qualquer um que leva a vida nessa estrada, só precisa de uma sombra pra chegar
A saudade vai batendo e o coração dispara 
Mas de repente a velocidade chora
NÃO VEJO A HORA DE VOLTAR PRA CASA
A LUZ DO TEU OLHAR NO FIM DO TÚNEL
E no espelho a minha solidão
O CÉU DA ILUSÃO QUE NÃO SE ACABA, a música do vento que não pára
SERÁ QUE A LUZ DO MEU DESTINO VAI TE ENCONTRAR
Vejo a manhã de sol entrando em casa, iluminando os gritos das crianças
OS MOMENTOS MAIS BONITOS NA LEMBRANÇA NÃO VÃO SE APAGAR
AI QUEM ME DERA ENCONTRAR CONTIGO AGORA E ESQUECER AS CURVAS DESSA ESTRADA
Eu prefiro sonhar com os rios e LAVAR MINHA ALMA
ALGUÉM SENTADO À BEIRA DO CAMINHO, JAMAIS ENTENDERÁ O QUE É QUE EU SINTO AGORA
Sou levado pelo movimento que tua falta faz
HAVIA TANTA PAZ NO TEU CARINHO, na despedida fez um dia lindo, 
QUEM SABE TUDO ESTARÁ SORRINDO
QUANDO EU VOLTAR...
 
   
PS: Amo esta música!

Deixe os homens aos seus pés.

Deixe os homens aos seus pés é um livro muito mais voltado para aumentar a auto-estima feminina do que para simplesmente ensinar como arrumar um marido/namorado.
Se você seguir metade das dicas do livro, pode até ser que não deixe os homens aos seus pés (isso nunca há como garantir), mas que você vai se sentir mais em paz consigo mesma, isso vai!
 Leia uns trechinhos:
"Ele está atraído por você - a você real - exatamente do jeito que você é. Não por uma mulher que não tem vida sem ele."
"Amplie o seu mundo. Não se encolha para caber no dele. Tenha certeza que quando passar um tempo longe dele, vai ficar tudo bem. (Se não ficar, provavelmente não é o tipo de relacionamento que você quer, então.)"

Imagem

Corações calejados


Fala-se de mãos e pés calejados, mas pouco se fala de corações calejados. Portanto, quanta gente há por aí vivendo como se não fosse possível ter sentimentos porque um dia foram magoadas? As pessoas mais duronas, que parecem indiferentes ao amor, carinho e ternura, são pessoas endurecidas pela vida. São vítimas de uma dor que não souberam gerir. Uma empresa mal administrada vai à falência; um coração mal dirigido vai à ruína. Somos nós os gerentes da nossa vida. A nós cabem as decisões importantes que conduzirão nosso caminho. Você já experimentou andar com um sapato apertado? No início a gente agüenta, faz até cara bonita e se diz que depois vai amaciar. Mas isso nem sempre acontece e depois de algum tempo percebemos que, mesmo se as pedras no caminho podem fazer mal, melhor mesmo é deixar esse sapato de lado, ainda que seja aquele que a gente tanto desejou e até se sacrificou para adquirir. Há pessoas que calejam nosso coração. Fazem parte da nossa vida e as amamos, mas nos fazem mal. tanto e tanto que acabamos fechando aos poucos as portas do nosso coração a outras possibilidades. Trancamos-nos dentro dele e vivemos na escuridão da nossa própria sombra. Não permita que alguém magoe seu coração a ponto de te deixar insensível. Não deixe de acreditar nas estrelas porque um dia as nuvens escuras encobriram seu céu. Se seu coração está calejado, cuide dele com mais carinho ainda. Que seja ele a transformar a atitude dos outros em relação a você e não o contrário! Se alguém que você ama só quer brincar com seu coração, talvez essa pessoa não mereça o amor que você sente. E por mais difícil que seja, guarde seu coração das asperezas, não deixe que as decepções o endureça. Olhe em outras direções, dê uma chance aos que te querem bem e ao seu coração de ser cuidado com o carinho que ele merece.

Letícia Thompson

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Liberdade

Quase adormecida, entorpecida, pela paz 
que se faz no mais íntimo do ser, entregue 
sem lutas, sem forças, vazia de mim. 

Cansei de lutar, de esbravejar, de me enganar. 
Quem disse que posso ? Por que me iludi ? 
Deixei-me embalar por falsos encantos. 

Encobri a verdade, que me dizia: não vás por aí. 
O que procuras ? Que queres afinal ? 
A quietude do externo, o grande silêncio. 

Dar ao interno plenos poderes. Sentir a força 
do poderoso princípio e dele extrair vitalidade, 
sabedoria, paz, alegria, felicidade, e algum dia 

a maestria, capaz de abrir portas e mostrar o 
caminho para a imensidade da verdadeira 
liberdade. 



Lita Moniz

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Quando se GOSTA de alguém...


"Quando se gosta de alguém
Investimos em sua felicidade
Torcemos por suas realizações
E muitas vezes secamos lágrimas!

Quando se gosta de alguém
Temo-na no pensamento
Buscamos sempre a presença
Apoiamos nos momentos difíceis!

Quando se gosta de alguém
Vivencia-se a compreensão
A aceitação das diferenças
O respeito ao seu tempo!

Quando se gosta de alguém
Não se cobra o que dá
Não se anula em prol dela
Não se deposita nela a vida!

Quando se gosta de alguém
Um olhar, um sorriso
Um gesto, um carinho
Faz toda a diferença!"



Essa tem endereço Certo:



terça-feira, 12 de abril de 2011

VIDA DE ESTUDANTE

Amy Higgins Schneider 

Ser estudante não é coisa fácil. Se eu sair do compasso. 
De ano não passo. 

Então chega a hora de pra escola voltar. 
Mas, com nossas preces pro ano acabar. 

Ah! Que vida é essa? É só pra estudar. 
Em tempo de aula. Não dá pra brincar. 

Ser estudante. Não é mole não! 
E quando chegam as provas. Haja coração! 

Pois é nessa hora que a cola começa. 
Vem o professor com a mesma conversa: 
__ Se olhar pro lado. Já tem zero nessa! 

Estudante é uma pessoa e não computador. 
Mas na escola. Tem um programa pra gente virar robô! 

Vida de estudante é aquela confusão. Um mundo de tarefas. 
Sem ter alguém pra dá uma mão! 

Nossa vida é só reclamar. __ Estudar! __Estudar! 
Sem termos tempo nem pra se coçar. 

Mas um dia, todo o esforço nos servirá. 
Então. Lá no alto irá nos postar. 
Assim nesta vida nós vamos lutando. 
E a cada ano. Mais longe chegando. 

Um dia teremos nossos dias de glória. 
E quem sabe aqueles jovens que não quiseram estudar. 
Vultos da nossa história. Poderiam se tornar. 

Então é assim nossa vida de estudante. 
Mas, antes ser alguém na vida do que ser. 
Um ser errante.

A Ida ao Teatro


Indrid Dormien Koudela ¹

"...A ida ao teatro é extracotidiana em relação à rotina escolar. Mas ela pode ser transformada em oportunidade para criar uma situação de ensino/aprendizagem, na qual a descoberta e a construção de conhecimento estejam presentes, através da preparação antes da ida ao teatro e na volta à escola.
Seus alunos vão pela primeira vez ao teatro? Já fizeram visitas anteriores? Já foram a outras instituições culturais? A museus? A concertos de música? Há outras atividades culturais no bairro? É um grupo da periferia da cidade de São Paulo? Um grupo do interior do Estado?
E você, professor? Qual é a sua familiaridade com o teatro? É espectador? Professor especialista, com formação em teatro? É professor de Arte? De História? De Português? De outra área do currículo escolar? A ida ao teatro não implica necessariamente um professor especialista.
A platéia é o membro mais reverenciado no teatro! É para o espectador que todos os esforços dos atores e da equipe técnica (iluminação, cenografia, figurinos, sonoplastia e outros) se so­mam, preparando a sua vinda. Façamos justiça a esses esforços, preparando nossos alunos para o gesto de reverência ao público realizado pelos artistas de teatro. O espetáculo teatral envolve um trabalho intenso de ensaios e produção.
Os espaços culturais na cidade são ilhas de liberdade diante da ocupação da fantasia pela mídia e a sociedade de consumo. Ir a exposições e espetáculos de teatro e música é ensinar à criança e ao jovem que, além das áreas verdes, há espaços na cidade que merecem ser visitados..."


domingo, 10 de abril de 2011

Hoje, só tenho a agradecer. Agradecer a Deus por ter me dado à incumbência de vir a este mundo para amar. De chorar, de ser magoada, de me sentir traída e humilhada, e ainda assim, amar. De tentar desistir, de querer apagar o passado, de me desesperar, de desejar a morte, e, ainda assim, amar. Agradecer por eu ser tão imperfeita e ter a oportunidade de aprender. Aprender que nem todos os dias são de felicidade, que nem todas as horas são de sorrisos, que o amor nem sempre é um mar de rosas, que as pessoas têm defeitos e cabe a mim aceitá-las como são. Aprender que todas as feridas são partes de mim. Todas as cicatrizes me ajudaram no processo de amadurecimento como pessoa. Todas as quedas foram necessárias. Todas as partidas foram dolorosas, mas foram também recomeços. Entender que todas as paixões passam. Todas as dores também. Agradecer por ser privilegiada. Privilegiada por conhecer o amor. Por me sentir tão íntima dele. Por ele ter me eleito sua companheira de todos os dias. Por nunca ter desistido de mim, quando na verdade, eu já pensei em abandoná-lo incontáveis vezes. É o amor o meu fiel escudeiro. Ele quem me salvou de todos os fundos de poço que caí. Esta crença tão louca e alucinada que deposito nele foi à mola propulsora para minhas reerguidas. Esta confiança cega no amor que, apesar de não saber, era inabalável em mim. Nem eu mesma tinha consciência da força que o amor sempre teve em meu caminho. Da força e do magnetismo que ele exercia sobre minha pessoa. Até que, por caminhos sinuosos, por estradas obscuras, por lágrimas e desespero, ele me levou a você. A você que me provou que eu passaria por todas as dores novamente, se preciso fosse. Até o amor me provar que eu o renegaria um milhão de vezes como outrora. Cometeria os mesmos erros, os mesmos desatinos. Seria ingênua, fria, louca, certa e errada, tudo mais uma vez. Somente para chegar onde cheguei. Somente para estar no porto seguro onde a minha alma se completou. Onde sinto que a minha missão de amar e ser amada finalmente se concretizou. E somente então pude perceber por que minha busca nunca chegava ao fim. Por que a incompletude em meu peito. Por que o sentimento desesperado, sufocante, imaturo. E então parei. Definitivamente, parei. Parei para um recomeço. Ou melhor, para o meu tão sonhado começo. Diferente de tudo que jamais imaginara. Completo como jamais entendera ser possível. E o meu fiel escudeiro pôde descansar. A busca terminara. Cumprira sua missão: proporcionar o encontro raro de duas almas que se procuravam em meio à multidão. Proporcionar o meu encontro com o meu verdadeiro eu. Com o meu eu encontrado somente em você...

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Vou ficar um tempinho longe do Blog


Resolvi dar um tempo para o blog porque preciso estudar.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

"A vida é tão rara"


Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não para...

Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa
A vida é tão rara...
Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência...
O mundo vai girando
Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...
Será que é tempo
Que lhe falta para perceber?
Será que temos esse tempo
Para perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...
Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não para
A vida não para não...

Lenine

terça-feira, 5 de abril de 2011

Outonos e primaveras...

 
A primavera só pode ser o que é porque o outono a embalou nos braços

Primavera é tempo de ressurreição. A vida cumpre o ofício de florescer ao seu tempo. O que hoje está revestido de cores precisou passar pelo silêncio das sombras. A vida não é por acaso. Ela é fruto do processo que a encaminha sem pressa e sem atropelos a um destino que não finda, porque é ciclo que a faz continuar em insondáveis movimentos de vida e morte. O florido sobre a terra não é acontecimento sem precedências. Antes da flor, a morte da semente, o suspiro dissonante de quem se desprende do que é para ser revestido de outras grandezas. O que hoje vejo e reconheço belo é apenas uma parte do processo. O que eu não pude ver é o que sustenta a beleza.
A arte de morrer em silêncio é atributo que pertence às sementes. A dureza do chão não permite que os nossos olhos alcancem o acontecimento. Antes de ser flor, a primavera é chão escuro de sombras, vida se entregando ao dialético movimento de uma morte anunciada, cumprida em partes.
A primavera só pode ser o que é porque o outono a embalou em seus braços. Outono é o tempo em que as sementes deitam sobre a terra seus destinos de fecundidade. É o tempo em que à morte se entregam esperançosas de ressurreição. Outono é a maternidade das floradas, dos cantos das cigarras e dos assobios dos ventos. Outono é a preparação das aquarelas, dos trabalhos silenciosos que não causam alardes, mas que, mais tarde, serão fundamentais para o sustento da beleza que há de vir.
São as estações do tempo. São as estações da vida.
Há em nossos dias uma infinidade de cenas que podemos reconhecer a partir da mística dos outonos e das primaveras. Também nós cumprimos em nossa carne humana os mesmos destinos. Destino de morrer em pequenas partes, mediante sacrifícios que nos fazem abraçar o silêncio das sombras...
Destino de florescer costurados em cores, alçados por alegrias que nos caem do céu, quando menos esperadas, anunciando que depois de outonos, a vida sempre nos reserva primaveras...
Floresçamos
Padre Fábio de Melo